anuncie aqui

ALIMENTOS CICATRIZANTES

Por Dieta & Saúde em 19/11/2020 às 20:05:57



A cicatrização de lesões de pele é um processo complexo que envolve diversas etapas, sendo que muitos fatores (internos e externos) podem influenciar. A alimentação é um deles. Existem alimentos que ajudam na cicatrização da pele, enquanto outros podem retardar o processo.

A nutrição adequada é um dos mais importantes aspectos para o sucesso do processo de Cicatrização, pois a dinâmica da regeneração tecidual exige um bom estado nutricional do Paciente e consome boa parte de suas reservas corporais.

A boa alimentação reduz riscos de infecções e melhora a velocidade e qualidade da cicatrização.




A cicatrização é iniciada a partir de uma inflamação no local da lesão, um processo fisiológico que atrai células de defesa e estimula a formação de novos vasos sanguíneos para levar nutrientes e oxigênio até a ferida.

Para regenerar a pele lesionada o organismo utiliza principalmente as proteínas, que fornecem os aminoácidos para a fabricação do colágeno (uma proteína específica que funciona como uma espécie de cola entre os tecidos), e algumas vitaminas e minerais, que exercem papel importante nesse processo.

Para conseguir fabricar um novo tecido no local de uma ferida, nosso organismo precisa de alguns nutrientes que atuam como matéria-prima, os quais são encontrados em diversos alimentos que ajudam na cicatrização da pele. Dessa forma, incluir esses alimentos na dieta e entender qual é a função deles nesse processo é muito importante para quem está se recuperando de um corte causado por cirurgia ou acidente.

MANTER UMA DIETA EQUILIBRADA AJUDA NA CICATRIZAÇÃO DA PELE.

Os alimentos e a cicatrização

A cicatrização é iniciada a partir de uma inflamação no local da lesão, um processo fisiológico que atrai células de defesa e estimula a formação de novos vasos sanguíneos para levar nutrientes e oxigênio até a ferida.

Alguns nutrientes são especialmente importantes no processo de cicatrização de feridas. Proteínas, carboidratos e gorduras auxiliam na regeneração tecidual. Vitaminas A, C, E e zinco são importantíssimos por sua ação antioxidante.

Do ponto de vista nutricional, cada componente dos alimentos tem uma função. Lesões de difícil cicatrização ou feridas recorrentes podem exigir uma dieta hiperproteica ou hipercalórica.

As proteínas favorecem a formação de novos vasos sanguíneos, na proliferação dos fibroblastos e na síntese de colágeno. Os carboidratos fornecem energia para garantir a atividade dos leucócitos, macrófagos e fibroblastos. As gorduras são responsáveis pela formação de novas células.

Já a vitamina A favorece a síntese e a ligação cruzada do colágeno, que oferece resistência ao tecido regenerado. A vitamina C auxilia na resposta imunológica e na resistência do colágeno.

É importante manter boa ingestão de água, suco de frutas naturais e água de coco.

Alimentos que ajudam ou prejudicam a cicatrização da pele:

Seja nos cuidados pós-operatórios, em lesões causadas por acidentes, queimaduras ou outros tipos de feridas, é importante ingerir alimentos que ajudam na cicatrização e evitar as opções que podem dificultar o processo de reepitelização.

Alimentos que contém zinco, por exemplo, são amigos da cicatrização porque estimula a formação de colagenase, elemento essencial para boa cicatrização. Felizmente, o zinco é facilmente encontrado em carnes, peixes e vegetais com folhas verdes escuras.

Por outro lado, alguns alimentos do nosso cotidiano não são indicados. Alguns deles (como a carne suína, por exemplo) prejudicam o estágio final da cicatrização, pois estimulam a formação de colágeno em excesso e de forma desordenada, o que causa uma "supercicatrização", levando a queloides.

Saiba o que colocar no seu prato nesse período de recuperação:

1. Carnes magras

O frango e cortes magros de carne vermelha (como patinho, maminha, filé mignon, coxão mole etc.) são fontes ricas em proteínas de alto valor biológico, o nutriente mais importante para que o organismo possa formar novos tecidos.

Esses alimentos fornecem aminoácidos essenciais para a síntese do colágeno e também são fonte de zinco, um mineral necessário para a divisão celular e a regeneração dos tecidos.

2. Leguminosas

As leguminosas como feijão, lentilha, ervilha e grão-de-bico também são ricas em proteínas de alto valor nutricional.

O feijão e a lentilha, são ricos em ferro, que é fundamental para que as células do sangue possam levar oxigênio e nutrientes até o local da ferida e promover a cicatrização.

Uma exceção entre as leguminosas é a soja, que deve ser evitada durante o processo de cicatrização por ser rica em isoflavonas, substâncias que agravam a inflamação.

3. Peixes gordurosos

Os peixes gordurosos, como salmão, atum, sardinha e arenque, são ricos em ômega-3, um ácido graxo que ajuda a reduzir a inflamação.

Embora o processo inflamatório seja necessário para que o corpo inicie a cicatrização, ele precisa ser mantido sob controle para não causar um aumento excessivo na produção de colágeno, o que pode levar à formação de um queloide.

4. Nozes e castanhas

As oleaginosas fornecem gorduras benéficas com propriedades anti-inflamatórias e são fontes de zinco, que contribuem para que o organismo consiga manter a produção de colágeno no ritmo ideal para a cicatrização.

5. Sementes

As sementes de linhaça e chia são ricas em ômega-3 e ajudam a formar a membrana celular, as sementes de girassol e de abóbora são fontes de vitamina E, um micronutriente que melhora a qualidade da nova pele por combater a ação dos radicais livres. A vitamina E ajuda o organismo a utilizar a vitamina K e ainda participa da formação das células do sangue, que levam a "matéria-prima" até o local da ferida.

6. Vegetais de folhas verde-escuras

Os vegetais de folhas verde-escuras são ricos em vitamina K, que participa da coagulação sanguínea e evita os sangramentos, prevenindo a formação de manchas roxas depois de uma cirurgia – por isso, é importante consumi-los antes do seu procedimento.

Além disso, eles são ricos em substâncias com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, fornecem vitaminas e sais minerais e estimulam a produção do colágeno.

7. Frutas cítricas

Laranja, limão, tangerina, acerola, abacaxi, maracujá e kiwi são frutas cítricas, ricas em Vitamina C e

antioxidantes, que combatem os danos causados pelos radicais livres, e em vitamina C, um micronutriente necessário para que o organismo consiga fabricar o colágeno. A vitamina C ajuda o corpo a absorver o ferro proveniente de alimentos de origem vegetal, contribuindo para a saúde e o funcionamento das células sanguíneas.

8. Frutas vermelhas

Frutas como amora, framboesa, mirtilo e morango são ricas em flavonoides, substâncias com propriedades antioxidantes que combatem a inflamação e protegem o sistema circulatório, garantindo um bom aporte de oxigênio e nutrientes para a formação da nova pele.

9. Frutas e vegetais de cor roxa

Beterraba, berinjela, repolho-roxo, açaí, uva e cereja são alguns exemplos de alimentos que têm sua cor característica devido à presença da antocianina, um pigmento com propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.

10. Fígado e ovos

Esses alimentos são excelentes fontes de ferro, que permite que as células vermelhas carreguem as moléculas de oxigênio e os nutrientes para os tecidos, incluindo o local onde está a ferida. O ferro também participa da formação do colágeno.

O fígado e os ovos também são fontes de vitamina K, que atua no processo de coagulação, e de vitamina A, que funciona como um hormônio e estimula o crescimento das células da pele.

Alimentos que PREJUDICAM a cicatrização da pele:

CAMARÃO Contém elevada concentração de quitosana, uma molécula que leva à inflamação da pele.

CARNE DE PORCO: Causa inflamação na pele e pode levar à produção exacerbada de colágeno e

causar uma "supercicatrização" que resulta em queloide. .

CARNES VERMELHAS COM GORDURA: A gordura dificulta a regeneração e formação do tecido novo. Picanha, cupim, costela.

PIMENTAS: A capsaicina, substância encontrada na pimenta, acaba sendo agressiva para a pele. Pimentas em geral.

?Os alimentos cicatrizantes, como leite, iogurte, laranja e abacaxi, são importantes na recuperação após uma cirurgia porque facilitam a formação do tecido que fecha as feridas e ajudam a diminuir a marca da cicatriz.

Para melhorar a cicatrização, também é importante manter o corpo bem hidratado, pois assim a pele fica mais elástica e a cicatriz fica melhor. Uma boa solução podem ser os alimentos ricos em água como laranja, melancia, pepino e sopas em geral.

Não devemos ingerir em excesso alimentos que atrapalham a cicatrização como por exemplo: doces, refrigerantes, frituras ou carnes processadas, como salsicha e linguiça. Estes alimentos podem prejudicar a cicatrização porque o açúcar e a gordura industrializada aumentam a inflamação no organismo e dificultam a circulação do sangue, que é essencial para que os nutrientes cheguem à ferida para cicatrizar o tecido. Por isso, é importante evitar tudo que tenha gordura e principalmente açúcar, como:

· Açúcar em pó, mel, melaço de cana;

· Refrigerante, balas, chocolate, sorvete e biscoitos, recheados ou não;

· Leite achocolatado, compotas com açúcar;

· Carnes gordurosas, carne de porco, salsicha, linguiça, bacon.

Procure montar pratos variados para incluir o máximo de alimentos que ajudam na cicatrização e fornecer todos os nutrientes necessários para o seu corpo.

Manter boa alimentação significa ingerir alimentos ricos em vitaminas, nutrientes, proteínas e carboidratos. Além disso, alguns outros cuidados são necessários para que todas essas fases a cicatrização se desenvolvam bem: manter o organismo bem hidratado evite exposição ao sol e use protetor solar diariamente. Esses cuidados resultam na reconstrução do tecido e na suavização da cicatriz.


Carla Mendonça Nutricionista CRN 921001487 @paporetocomanutri



Whatshapp
Anuncie 728x90-p3