ANUNCIE_GRATIS_30_DIAS_TOP

Maricá: Água chega à Ponta Negra

Por Redação em 29/06/2020 às 22:16:33

Uma das demandas históricas do município, o fornecimento de água potável, começa a ser concretizada apesar das restrições impostas pela pandemia, que não impediram a cidade de manter as suas prioridades. As obras do Sistema de Abastecimento de Água de Ponta Negra, iniciadas há cerca de um ano, às margens da Rodovia RJ-118, que liga Ponta Negra a Jaconé, serão entregues à população nesta quarta-feira, 01/07. A Estação de Tratamento, que fará a captação de água direto do Rio Badeco, irá beneficiar cerca de seis mil moradores não só de Ponta Negra, mas também do Bananal e parte de Cordeirinho.

A implantação da estação de água era uma luta antiga da Prefeitura de Maricá junto à Companhia Estadual de Água e Esgoto (Cedae). Em 2018 foi fechado um acordo entre o município e a estatal para a realização da obra. Pela Parceria Público Público (PPP) o tesouro municipal custeou o projeto, ficando a cargo da Cedae a execução.

A estação de tratamento recebeu investimento municipal na ordem de mais de R$ 5 milhões, conta com um reservatório com capacidade de armazenar até um milhão de litros d'água. Ao todo serão extraídos 37 litros de água por segundo, cerca de três milhões e duzentos mil litros por dia. O aparelho contará ainda com uma rede de 26 km de extensão, que vai captar 100 litros de água por segundo do Rio Tanguá, localizado entre os limites de Maricá e Rio Bonito.

"Este sistema teve início de construção entre 2007 e 2009 e foi paralisado por falta de verbas. Graças aos esforços conjuntos da prefeitura e da Cedae, pode ser retomado e finalizado. O início de operação do sistema de abastecimento de água de Ponta Negra representa uma vitória para a população daquela região. Maricá é uma cidade, que cresceu mesmo não tendo em seu território mananciais que pudessem abastecer o município. Este sistema é local e representa muito para os residentes da região", afirmou Edes Oliveira, presidente da Companhia de Saneamento de Maricá (Sanemar), autarquia da prefeitura.

A estação tem potencial para atender até 18 mil pessoas, e poderá beneficiar ainda mais o município com a parceria entre a Prefeitura e a companhia. "A parceria entre a Prefeitura e a Cedae não para por aí. Com investimentos da Prefeitura, a Sanemar irá conduzir as obras do novo sistema de abastecimento que trará água do rio Tanguá para beneficiar cerca de 40 mil pessoas em Maricá. As obras devem começar ainda este ano", anunciou Edes Oliveira.

De acordo com a Cedae cerca de 600 instalações já haviam sido feitas e, agentes da companhia seguem trabalhando diariamente para a realização de novos cadastros e consequentemente novas instalações que incluem a disponibilização gratuita de caixa protetora, hidrômetro e a devida ligação.

"Estamos fazendo um trabalho de assentamento de rede juntamente com a distribuição de água. O cliente está tendo direito a ligação sem nenhuma cobrança. Estamos começando as instalações e em até 15 dias os primeiros moradores já terão o fornecimento de água. Acreditamos que em um prazo máximo de até dois meses todos os moradores atendidos já estejam usufruíndo deste fornecimento em suas respectivas casas", garante Jerfferson Bertu, coordenador da Cedae.

Para os moradores daquela região a chegada da água é a realização de um desejo antigo. "Agora é de verdade mesmo. São quase duas décadas utilizando água de poço e vivendo na expectativa de ter água encanada. Amo esse lugar e agora, com o devido abastecimento de água tratada, isso aqui vai ficar melhor ainda", afirmou Raimundo Melo da Silva, de 56 anos, morador de Ponta Negra há 16 anos.

Rosane Silva Torres, de 55 anos, moradora do bairro há 20 anos, contou que duas semanas após realização do seu cadastro, foi feita a instalação em sua residência.

"Esse é o melhor presente que já recebi até hoje. Já pensei até em me mudar daqui por causa da falta de água. Atualmente preciso comprar água para beber, fazer comida e até para lavar roupa, pois a água do meu poço é um pouco amarelada, mas agora já estou sonhado com minhas toalhas e lençóis branquinhos", comemorou Rosane.

"Moro em Ponta Negra há 12 anos e ainda não estou acreditando que finalmente terei água da Cedae na minha casa. Tenho dois poços artesianos, mas para comida e para beber sempre precisei comprar água, mas agora isso acabou. Não consigo descrever o quanto estou feliz", disse a dona de casa Nazaré Maria, de 57 anos.

Comentários

728x90-p2
Whatshapp
Anuncie 728x90-p3