20/07/2024 (21) 979164559

PolĂ­cia

OFERTAS NA SHOPPE - local1

Morre segundo policial do BOPE baleado na Maré

Familiares chegaram a doar sangue para o militar

Por Mateus Passeri 17/06/2024 às 09:59:50

Foto: Reprodução

Receba notĂ­cias do São Gonçalo RJ no seu Whatsapp e fique por dentro de tudo! Basta acessar o grupo: Clique aqui!

O policial militar Rafael Wolfgramm Dias, do Batalhão de Operações Especiais (Bope), faleceu nesta segunda-feira (17), após ser baleado no abdômen durante uma operação no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Rafael ficou internado por seis dias no Hospital Federal de Bonsucesso, mas não resistiu aos ferimentos.

O incidente ocorreu na Ășltima terça-feira, em uma operação marcada por intensos confrontos entre policiais e traficantes. Além de Rafael, a ação resultou na morte de uma menina de 13 anos, atingida por uma bala perdida quando voltava do balé, aumentando ainda mais a tensão e a sensação de insegurança entre os moradores da região.

De acordo com colegas de farda, o tiro que atingiu Rafael comprometeu órgãos vitais, dificultando sua recuperação. Durante o perĂ­odo de internação, familiares e amigos realizaram uma campanha de doação de sangue na esperança de salvar sua vida. A esposa de Rafael, que se identifica como Ro Milesi no Facebook, chegou a postar uma convocação para um clamor em prol do marido, mostrando a mobilização e a solidariedade em torno do caso.

Wolfgramm é o segundo agente do Bope a falecer em decorrĂȘncia dessa operação. O primeiro foi o sargento Jorge Henrique Galdino Cruz, também vĂ­tima de uma emboscada feita por traficantes. Além deles, um terceiro agente do batalhão foi levemente ferido. A operação também resultou na morte de cinco suspeitos, conforme informações da PM.

A morte de Rafael Wolfgramm Dias reacende o debate sobre a segurança pĂșblica e as condições de trabalho dos policiais no Rio de Janeiro. A complexidade das operações em favelas e a constante exposição ao risco são questões que afetam não apenas os agentes de segurança, mas toda a sociedade. A perda de mais um policial evidencia a necessidade urgente de polĂ­ticas eficazes que garantam tanto a segurança dos moradores quanto dos próprios policiais.

Familiares, amigos e colegas de trabalho de Wolfgramm prestaram homenagens nas redes sociais, destacando sua coragem e dedicação à profissão. O enterro do policial serĂĄ marcado por um cortejo com honras militares, reunindo colegas do Bope e outros membros da corporação, em um tributo ao sacrifĂ­cio feito por Rafael em nome da segurança pĂșblica.

---

São Gonçalo RJ reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsĂĄvel e que vocĂȘ pode confiar.

Siga o São Gonçalo RJ no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade. Leia também o São Gonçalo RJ através do Google NotĂ­cias

Comunicar erro
ComentĂĄrios
Acompanhantes GoianiaUniversitarias CLub