ANUNCIE_GRATIS_30_DIAS_TOP

Deputados atuam para identificar causas da alta do preço dos alimentos

Frente parlamentar visitar√° cooperativas de arroz do Rio Grande do Sul, respons√°veis por 70% da produ√ß√£o nacional Fonte: Ag√™ncia C√Ęmara de Not√≠cias

Por Redação em 15/09/2020 às 20:57:32
Em algumas cidades, o preço do pacote de 5 kg de arroz ultrapassou os R$ 40. Foto: Geraldo Bubniak / Agência de Notícias do Paraná

Em algumas cidades, o preço do pacote de 5 kg de arroz ultrapassou os R$ 40. Foto: Geraldo Bubniak / Agência de Notícias do Paraná

Os deputados federais est√£o atuando em v√°rias frentes para identificar melhor as causas do aumento recente de pre√ßos dos alimentos da cesta b√°sica e de itens da constru√ß√£o civil. O objetivo é fiscalizar as a√ß√Ķes do Executivo e verificar se existem medidas legislativas que podem ser tomadas.

Vice-líder do governo e um dos coordenadores da Frente Parlamentar da Agropecuária, o deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES) explica que visitará com alguns colegas as cooperativas de arroz do Rio Grande do Sul, responsáveis por 70% da produção nacional.

Ele afirma que houve, de fato, redu√ß√£o da √°rea plantada em fun√ß√£o de perdas anteriores. "Nos √ļltimos tempos, o alimento chegou muito barato na mesa dos consumidores, mas foi às custas de quem produz. Considerando as dificuldades econômicas provocadas pela pandemia, as √°reas de plantio foram realmente reduzidas e o consumo interno aumentou", comenta.

Segundo Vieira de Melo, "o agricultor não está ganhando nada com a alta dos preços porque uma grande parte desses produtos já está na mão dos grandes atacadistas e atravessadores, que estão aproveitando para poder explorar."

Dólar

Para o deputado Mauro Benevides Filho (PDT-CE), houve um impacto do aux√≠lio emergencial, que foi de até R$ 1,2 mil por fam√≠lia, mas o pre√ßo do dólar acima de R$ 5 contribuiu muito para o aumento das exporta√ß√Ķes e encarecimento de itens importados como o trigo. Também os combust√≠veis aumentaram com o dólar, o que impacta o transporte dos produtos, lembra o parlamentar.

Mauro Benevides diz que, por orienta√ß√£o do presidente da C√Ęmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), est√° buscando detalhar os volumes exportados e outros aspectos da quest√£o.

O deputado acrescenta que os materiais da constru√ß√£o civil, como o tijolo de seis furos, quase dobraram de pre√ßo. Conforme Mauro Benevides, é preciso acertar as contas p√ļblicas para aumentar a confian√ßa na economia e, assim, ela voltar a crescer.

"E temos de fazer isso rápido por uma razão muito simples. A taxa de juros está baixa. Se a inflação passa a ser persistente, daqui a pouco o Banco Central vai querer elevar essa taxa a partir de janeiro, fevereiro de 2021", alerta. "Que o governo federal, os estados e as prefeituras atuem em prol da reestruturação do País."

Na visão de Benevides, as medidas de controle de preços já provaram, no passado, que não funcionam. Ele considera acertada a retirada de impostos sobre importação decidida pelo Executivo para tentar conter os preços do arroz.

Estoque

Em suas redes sociais, o deputado Enio Verri (PT-PR) criticou a pol√≠tica do governo atual de n√£o ter estoques reguladores para evitar grandes aumentos de pre√ßos. Para o deputado Evair Vieira de Melo, antigamente, esses estoques também eram um empecilho para evitar os preju√≠zos dos agricultores. Evair afirma ainda que os pre√ßos dos produtos foram corrigidos, mas que n√£o h√° risco de desabastecimento.


Fonte: Ag√™ncia C√Ęmara de Not√≠cias

Coment√°rios

Whatshapp
Anuncie 728x90-p3