19/09/2021 (21) 979164559

Dieta & Saúde

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO do WhatsApp -728x90 - Topo do Site - Local 1 e 2

Intolerância a Lactose

Por Dieta & Saúde 03/06/2021 às 17:43:27

Intolerância a lactose

A intolerância à lactose ou hipolactasia é uma condição muito comum que afeta mais da metade da população. No entanto, muitos ainda não sabem o que ela significa e têm dificuldades em entender a causa dos sintomas.

Você já sentiu algum desconforto após ingerir leite ou produtos derivados? Estima-se que aproximadamente 70% da população mundial manifesta sinais e sintomas de má digestão da lactose. Mas o que isso significa? E como lidar com essa condição?

O que é lactose?

A lactose nada mais é do que o açúcar predominante do leite (representando cerca de 2% a 8% de sua composição, a depender da espécie). Ela também é encontrada nos derivados lácteos.

É utilizada pelos organismos como fonte de energia para o desenvolvimento do sistema nervoso central, facilitando a absorção de cálcio, fósforo e vitamina D, além de favorecer a retenção de cálcio e prevenir a osteoporose.

O que é a intolerância à lactose?

Toda vez que se consome um copo de leite ou algum de seus derivados, como manteiga, queijo, iogurte, coalhada, creme de leite, leite condensado, entre outros, a lactose necessita ser quebrada em carboidratos mais simples (glicose e galactose). Só assim há uma melhor absorção a nível intestinal e, com isso, a geração de energia.

A responsável por esse processo é a enzima lactase. É por meio dela que a lactose é quebrada.

A lactose é facilmente definida com o açúcar que predomina no leite, que representa de 2% a 8% da sua composição, a depender do tipo. Assim, ela também é encontrada em alimentos derivados lácteos.

O seu uso no organismo tem a finalidade de oferecer mais energia para o melhor desenvolvimento do sistema nervoso central, facilitando, com isso, a absorção de nutrientes importantes, como:

• Cálcio;

• Fósforo;

• Vitamina D.

Além disso, a lactose é também responsável por prevenir a osteoporose e pode ajudar na retenção de cálcio.

Toda vez que você realiza a ingestão de leite ou de derivados, como queijo ou iogurte, por exemplo, a lactose precisa ser quebrada em carboidratos mais simples.

Desse modo, é possível garantir uma melhor absorção no nível intestinal e, a partir disso, se obtém a geração de energia.

Portanto, a responsabilidade desse processo todo é da enzima lactase, uma vez que ela que faz essa quebra. Uma grande parte das pessoas, a atividade dessa enzima é reduzida depois do desmame, pois o leite não é mais a fonte principal de nutrientes e energia.

Por consequência, é isso que faz com que elas se tornem intolerantes a lactose com o passar do tempo.

Quais os principais sintomas?

Os sintomas acarretados por essa condição podem surgir minutos ou até mesmo horas após a ingestão de leite e seus derivados. Assim, são eles:

• Diarreias;

• Cólicas;

• Gases;

• Desconfortos abdominais;

• Barriga estufada;

• Náuseas;

• Vômitos.

Como era de se imaginar, a gravidade dos sintomas depende do nível de tolerância de cada indivíduo. Logo, a condição pode ser mais ou menos grave.

Diagnóstico

Caso esteja com suspeita de intolerância, busque imediatamente um profissional da saúde, especificamente um gastroenterologista.

De acordo com os especialistas, cerca de 70% da população mundial apresenta algum nível de intolerância e a razão tende a ser a genética.

No mais, os métodos de diagnósticos mais usados no Brasil é o teste do hidrogênio e o teste de tolerância a lactose.

O primeiro é um método de respiração simples, onde o paciente consome cerca de 25g de lactose e a quantidade de hidrogênio da respiração é monitorada por 4 horas.

Já o segundo, se trata de um exame que envolve a amostra de sangue coletada depois do consumo de 50g de lactose.

Tratamento da intolerância à lactose

A principal forma de tratar essa condição é através da dieta com baixa ou nenhuma lactose. Em média, as pessoas que sofrem com essa condição são capazes de suportar até 12g dessa substância diariamente.

Outro modo de conviver com esse problema é fazer o consumo da suplementação da enzima lactase.

Nesse caso, antes de ingerir alimentos com lactose, a pessoa deve consumir os comprimidos de lactose que irão ajudar na digestão, compensando, com isso, a ausência da enzima no organismo.

Conclusão

A intolerância à lactose é um problema comum, mas que é possível contornar facilmente. Afinal de contas, algumas medidas simples podem ser utilizadas para você conviver melhor com essa condição.

Alimente -se bem!

Carla Mendonça - Nutricionista

Comentários